Buscar

Imagens meramente ilustrativas

Limpador Evaporador Ar Condicionado Air Shield 250ml

  • Modelo:
  • Código de Referência:
    19981_0_0_U
  • AvalieOpinião dos Consumidores:0

Por R$ 25,00

Preço a vista: R$ 25,00

Opções de Parcelamento:
  • à vista R$ 25,00
Opções de Parcelamento:
Comprar
Produto vendido e entregue por Polipartes
Calcule o frete

Multi-Ar

Informe seu CEP:

Entrega Premium: receba seu produto em até 3 dias.

Consulte seu CEP e verifique se contempla essa modalidade

Compartilhar:
    Serviços Disponíveis

    Serviço de Instalação

    Você sabia que os aparelhos de ar condicionado necessitam de uma instalação com um profissional qualificado?

    Tenha cuidado com instalações amadoras ou com profissionais não credenciados, podem ocasionar a perda da garantia original do fabricante e danos ao produto.

    A Leveros oferece a você a solução completa com conforto e segurança. Garantimos:

  • • Agendamento do serviço,
  • • Material de qualidade,
  • • Pagamento facilitado,
  • • Garantia de 6 meses do serviço* além da original de fábrica.
    *Instalação de Ventilador de Teto possui 3 meses de garantia
  • Clique aqui e confira a política completa do serviço de instalação.

    Garantia Estendida Original

    Garanta a durabilidade do seu produto produto por muito mais tempo com tranquilidade e segurança.

    Com a garantia estendida Leveros você poderá estender a garantia original de fábrica por até 24 meses.

    • 1.Após escolher o seu aparelho no carrinho de compras clique em "Adicionar Garantia Estendida".
    • 2.Selecione o tipo de garantia desejada (plano de 12 meses ou 24 meses), e clique em "Continuar".
    • 3.Feche o pedido e após a confirmação do pagamento o Bilhete de Garantia Estendida Original será enviado para o seu e-mail.

    Descrição

    Limpador e Higienizador para Sistemas de Ar Condicionado Air Shield 250ml

    A Polipartes garante que este é o melhor produto para limpeza de Ar Condicionado que você pode ter.

    Por que a importância de se limpar o Ar Condicionado toda semana? Veja os vídeos e você entenderá.

    - Para aparelhos de Ar Condicionado Split e Janela.
    - Embalagem com 250ml
    - Já com aplicador
    - Rápida e fácil aplicação, você mesmo faz!
    - Não é preciso enxaguar!
    - Uso Profissional 25351.460982/2012 – 88
    - Uso Doméstico 25351.459562/2012 - 59
    - Air Shield é Biodegradável
    - Produto Notificado ANVISA RE 176/00
    - AIRSHIELD atende Portaria 3523 do Ministério da Saúde
    - Boa relação custo x benefício

    Air Shield do Brasil é homologada pelo Ministério da Saúde e ANVISA e seus produtos são certificados por diversos laboratórios.

    Como utilizar:

    AIRSHIELD deve ser aplicado diretamente na evaporadora (parte interna do Ar Condicionado Split) com o aparelho desligado. Pulverizar a quantidade de produto conforme indicado na Tabela de Dosagem e Aplicação AIRSHIELD, conforme a potência de cada aparelho.

    Caso o aparelho de ar condicionado esteja com muita sujeira e deixar agir por 20 minutos para que sua ação de limpeza seja mais eficiente. Após a aplicação, não há necessidade de enxague e o equipamento já pode ser ligado no ciclo normal que AIRSHIELD já estará agindo.


    AR LIMPO: PRÉDIOS E PESSOAS SAUDÁVEIS

    Prédios "hermeticamente" fechados apresentam reduzida captação de ar externo e, consequentemente, grande concentração de poluentes químicos e biológicos no ambiente interno por conta da insuficiente taxa de renovação do ar.

    A relação entre causa e efeito das condições ambientais observadas em áreas internas, com reduzida renovação de ar, e os vários níveis de agressão à saúde de seus ocupantes causadas por fontes poluentes de origem física, química e/ou microbiológica caracterizam um grande mal dos nossos tempos conhecido como Síndrome do Edifício Doente.

    Em 1982, a OMS - Organização Mundial de Saúde reconheceu a existência da Síndrome do Edifício Doente quando comprovou-se que a contaminação do ar interno de um hotel na Filadélfia, 6 anos antes, havia sido responsável por 182 casos de pneumonia e pela morte de 29 pessoas, todas participantes de uma convenção no local.

    Diz-se que um edifício está "doente" quando cerca de 20% de seus ocupantes apresentam sintomas transitórios associados ao tempo de permanência em seu interior, que tendem a desaparecer após curtos períodos de afastamento. Em alguns casos, a simples saída do local já é suficiente para que os sintomas desapareçam. Os principais sintomas apresentados são: irritação dos olhos, nariz, pele e garganta, dores de cabeça, fadiga, falta de concentração, náuseas.

    Outros fatores associados à Síndrome do Edifício Doente são a elevação da taxa de absenteísmo (trabalhador que falta ao trabalho) e a redução na produtividade e na qualidade de vida do trabalhador, diante de sua exposição a um ambiente inadequado à ocupação. Desta forma, a qualidade do ar de ambientes interiores assumiu importante papel não só em questões relativas à Saúde Pública, como também no que diz respeito à Saúde Ocupacional.

    No Brasil, a necessidade de se combater esse mal tornou-se evidente quando, em abril de 1998, o então Ministro das Comunicações, Sérgio Motta, faleceu após ter seu quadro clínico agravado em função de microorganismos alojados em dutos do sistema de climatização.

    Em agosto de 1998, a ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária, órgão regulamentador do sistema de saúde, publica a Portaria nº 3.523, estabelecendo, para todos os ambientes climatizados artificialmente de uso público e coletivo, a obrigatoriedade de elaborar e manter o Plano de Manutenção, Operação e Controle - PMOC - dos sistemas de condicionamento de ar.

    A partir de março de 1999, inicia-se o treinamento dos técnicos das Vigilâncias Sanitárias estaduais com o objetivo de sistematizar e implantar o processo de fiscalização com a elaboração de uma rotina de procedimentos de verificação.

    Apesar de todo o esforço empreendido, faltava ainda criar critérios que avaliassem a adequação dos procedimentos adotados pelas empresas de manutenção dos estabelecimentos, ou seja, se tais procedimentos refletiam diretamente na melhora da qualidade do ar interior. Diante dessa necessidade, publicou-se, em outubro de 2000, a Resolução nº 176, contendo parâmetros biológicos, químicos e físicos por meio dos quais é possível avaliar a qualidade do ar interior.

    Em janeiro de 2003, a ANVISA revisou e atualizou o documento - sob a denominação de Resolução 9/03. A norma estabelece que proprietários, locatários e administradores de imóveis climatizados por sistemas acima de 60.000 BTU/H são responsáveis pela qualidade do ar respirado por seus ocupantes. Se a fiscalização feita pelos técnicos da vigilância sanitária constatar que os limites de tolerância da poluição em ambientes refrigerados foram ultrapassados, os responsáveis poderão ser penalizados com multas que variam de R$ 2 mil a R$ 200 mil.

    A falta de limpeza nos filtros e dutos de ar refrigerado propicia o desenvolvimento de micro-organismos - fungos, bactérias e leveduras - que podem levar os ocupantes de ambientes climatizados a contraírem doenças respiratórias, infecciosas ou alérgicas. O maior perigo está na presença da Legionella pneumophyla - bactéria que habita dutos de ar-condicionado, torres de refrigeração de água e bebedouros e que causa a legionelose, podendo se manifestar de duas formas: doença do legionário - um tipo grave de pneumonia - e a febre de Pontiac.

    A Legionella pode estar presente em casos isolados ou desencadear epidemias de pneumonia em empresas - casos de contato com a mesma fonte de organismos e não de transmissão entre pessoas. A mesma bactéria foi o motivo da morte, em 1998, do ex-ministro das Comunicações Sérgio Motta. A febre de Pontiac é uma infecção tipo gripe causada pela inalação de água contaminada com muitos tipos de bactérias, dentre elas espécies de Legionella. Os doentes apresentam febre, tremores, mal-estar e dores de cabeça e musculares, mas sem complicações..

    Atualmente, a ANVISA trabalha na definição de critérios para ambientes climatizados com fins especiais, como as salas de cirurgia e Unidades de Tratamento Intensivo de hospitais, por exemplo, onde o risco de contaminação pode ser fatal para pessoas com organismo debilitado. Governos estaduais e municipais vêm criando leis e normas cada vez mais rígidas para a fiscalização da qualidade do ar em ambientes de grande concentração pública como shopping centers, supermercados e agências bancárias, entre outros.

    Especificações

    Especificações da Instalação

    Garantia

    Informações adicionais

    Avaliações

    Somos a Leveros

    Entregamos a solução mais completa de climatização com a experiência mais simples para nossos clientes e parceiros, pessoas que confiam em nós e que, por isso, nos fazem orgulhosos do nosso trabalho.

    Blog

    28 de maio de 2015A importância da limpeza do ar-condicionado

    Para que não ocorra incidentes como, reações alérgicas e rinites, alguns cuidados devem ser tomados com o seu aparelho de ar-condicionado... Leia Mais

    Siga-nos

    Atendimento ao Cliente

    Televendas: 0800 889 4888 / 18 3302-4887

    Horário de Atendimento:

    Segunda à Sexta das 8 - 18h

    *exceto feriados


    SAC: 0800 889 4888

    Horário de Atendimento:

    Segunda à sexta das 8 - 18h

    *exceto feriados

    Formas de pagamento
    • MasterCard
    • Visa
    • Amex
    • Elo
    • Hipercard
    • Diners
    • BNDES
    • Bradesco
    • Boleto
    • Opção de pagar com 2 cartões
    Reconhecimento
    • Reclame Aqui
    • Selo 40 Anos
    • Selo Época RA
    • Selo Época RA
    Segurança
    • VTEX PCI Certified
    • Selo Clearsale

    Horário de Atendimento SAC: Seg a Sex das 8:00 horas até as 18:00 horas | E-mail: sac@leveros.com.br | Telefone: 0800 889 4888 | *Em caso de divergência de preços no site, é válido o valor do Carrinho de Compras.

    Endereço: Avenida Rui Barbosa, 2797 - Jardim Paulista -CEP 19816-000 - Assis/SP. Razão Social (Matriz): Refrigelo Climatização de Ambientes S.A. CNPJ: 61.502.324/0001-12. Faturamento/Expedição: Palmas/TO, Uberlândia/MG e Alhandra/PB.